CIDH

Programa de Estágios da CIDH

PERÍODO DO ESTÁGIO
Consulte a página em espanhol ou em inglês.

Otoño 2012 Verano 2012 Verano 2012 Invierno 2012 Verano 2011 Invierno 2011 Invierno 2011

A Comissão Interamericana conta com um programa de estágios administrado em conjunto com o Programa de Estágios da OEA que oferece a oportunidade para jovens estudantes ou recém-graduados, provenientes dos Estados membros da OEA de conhecer e trabalhar na Comissão Interamericana aplicando os mecanismos de proteção e promoção que o Sistema Interamericano de Direitos Humanos oferece. Um dos benefícios deste programa é que posteriormente o conhecimento adquirido durante o estágio é aplicado no país de origem do estagiário.

A CIDH tem oportunidades para jovens estudantes de direito e advogados recém-graduados, bem como para jovens estudantes de Relações Internacionais com ênfase em cooperação internacional e obtenção de recursos, Jornalismo, Ciências da Comunicação, Desenho Gráfico, Desenho Web, Webmaster, Ciências da Computação (Profissional ou Técnica), Engenharia Informática, Engenharia de Sistemas, Analistas, Designers de Sistemas, Técnico Superior em Sistemas de Informação, Tradução (capacitados para trabalhar em ao menos dois dos quatro idiomas oficiais da OEA), ou pessoas recentemente graduadas nestas áreas.

Durante o estágio, os participantes têm a oportunidade de trabalhar junto dos profissionais e funcionário da Secretaria Executiva nas diversas atividades que a CIDH desenvolve. As tarefas específicas são atribuídas pela Secretaria Executiva. O programa conta com três sessões a cada ano com datas estabelecidas. Os estágios não são remunerados.

Através dos anos, dezenas de jovens foram estagiários ou bolsistas da CIDH. Muitos deles depois se dedicaram a defender os direitos humanos em seus países de origem, seja mediante a representação de vítimas de violações de direitos humanos, apresentação de petições e solicitações de medidas cautelares à Comissão, assessorando organizações da sociedade civil que representam vítimas no sistema interamericano ou trabalhando em organismos governamentais e Defensorias do Povo. O conhecimento que os jovens estudantes e advogados adquirem sobre o funcionamento do sistema interamericano através de sua experiência na CIDH cumpre um papel em sua formação profissional no direito internacional dos direitos humanos; além disso, tem um poder multiplicador de conhecimento que se projeta quando regressam a seus países de origem.


OBJETIVO

O objetivo dos estágios é dar aos estudantes e graduados em direito (ou alguma outra disciplina acima indicada) a possibilidade de conhecer o trabalho da Comissão, bem como de realizar uma prática profissional no campo dos direitos humanos.

Durante o estágio, os participantes têm oportunidade de trabalhar junto aos advogados da Secretaria Executiva nas atividades que a CIDH desenvolve.


COMO SE INSCREVER

Os interessados devem se inscrever através da página do Programa de Estágios da OEA. Nesta página poderão acessar online o formulário eletrônico de inscrição. O acesso ao formulário eletrônico só é possível durante os períodos previamente determinados que estão indicados no site do Programa. Nesse formulário indique seu interesse em realizar o estágio na CIDH. É importante que os interessados revisem os requisitos de inscrição e que anexem toda a documentação requerida ao formulário eletrônico.

INFORMAÇÃO DE INTERESSE

O programa de estágios da CIDH/OEA não é remunerado.  
            
Se for aceito para realizar o estágio, receberá uma carta oficial da OEA que o ajudará nos trâmites correspondentes para a obtenção do visto. É necessário um visto especial que poderá ser solicitado uma vez que for aceito oficialmente no programa.

O programa de estágios tem datas e durações estabelecidas. Para os participantes que estiverem cumprindo um requisito universitário com duração específica, exige-se documentação da universidade indicando a duração.

Para informação adicional visite no site do programa.

Política de igualdade no emprego

Sendo uma organização internacional que promove os direitos humanos, a SG/CIDH está plenamente comprometida com a igualdade de oportunidades no emprego, baseada no mérito individual.

A Organização dos Estados Americanos não discrimina nenhuma pessoa, empregado ou candidato a emprego por motivo de raça, cor, estado civil, religião, idade, gênero, deficiência, orientação sexual, identidade de gênero ou por ser ter filhos.

 

Créditos das fotos: Mario López-Garelli