O Que Fazemos?

O que é a Seção Central de Atenção às Pessoas Usuárias e Gestão da Informação (SCAGI)?

Com a criação da SCAGI, a CIDH pretende oferecer atenção especializadas às pessoas usuárias. Também objetiva a implementação de estratégias melhoradas de gestão da informação, que facilitam a troca de informação com as pessoas usuárias. A SCAGI tem por objetivo principal aproximar o Sistema Interamericano de Proteção aos Direitos Humanos a mais pessoas da região.

A SCAGI foi criada, no final de 2018, como resultado do cumprimento e implementação dos compromissos adquiridos através do Plano Estratégico da CIDH para o período de 2017-2021, especificamente o Programa 20. Através da SCAGI, a CIDH implementou estratégias para garantir a correta canalização das comunicações e o fornecimento de informação padronizada, de forma a dar transparência aos dados, procedimentos e mecanismos perante a CIDH.

 

Nossos Princípios

O desenvolvimento das funções da SCAGI, o cumprimento dos seus objetivos e a consecução dos resultados esperados são regidos pelos seguintes princípios:

  • Integridade
  • Respeito
  • Empatia
  • Transparência
  • Escuta ativa
  • Maximizar a oportunidade
  • Ação sem dano
  • Tratamento diferencial
  • Realidade
  • Não discriminação
  • Não revitimização
  • Diversidade

 

Resultados esperados

Com a criação da SCAGI, a CIDH visa o fortalecimento dos canais e os processos de interlocução com as pessoas usuárias, mediante a implementação de estratégias que maximizem a experiência de quem aceder ao nosso serviço. É de interesse da CIDH que as pessoas usuárias tenham uma experiência satisfatória, que se sintam ouvidas, e que seus requerimentos sejam devidamente atendidos.

A SCAGI procura contribuir com a eliminação das barreiras que impedem o acesso à informação produzida pela CIDH, a fim de que mais pessoas tenham acesso ao Sistema Interamericano de Direitos Humanos. Além disso, através da SCAGI, a CIDH busca oferecer informação oportuna, relevante e útil às pessoas usuárias. A Seção tem o compromisso de garantir que a informação remitida à CIDH seja devidamente processada e canalizada em suas diferentes Secretarias, Seções e Relatorias Especiais.